Pitchs

Pitch 1: Quem usa dados abertos no Brasil e para que? (10 min)

Essa atividade exibirá os resultados de uma pesquisa sobre usuários de dados abertos no Brasil. A pesquisa aplicou questionários a uma quantidade de N = 81 usuários de dados abertos e, em seguida, N = 5 entrevistas em profundidade com usuários-chave, entre eles: programador, gestor público, pesquisador, jornalista de dados e membro de organização não-governamental. O questionário e as entrevistas coletaram informações como: dados demográficos (idade, localização, gênero, nível de escolaridade), profissão, tipos de uso, áreas de interesse, fonte de busca dos dados e principais barreiras encontradas no uso dos dados. Ao expor e discutir esses resultados, pretende-se lançar luz sobre o ecossistema de usuários de dados abertos no Brasil, atentando para suas principais necessidades e dificuldades. 

Palestrante: Maria Dominguez . É mestre e bacharel em Comunicação pela Universidade Federal da Bahia. Foi pesquisadora visitante no WZB Social Science Center em Berlim, onde trabalhou no Latinno Project, analisando inovações democráticas baseadas em tecnologias digitais em países da América Latina. Atualmente é assessora de políticas públicas e governo aberto da Supervisão para Assuntos de Governo Aberto (SAGA), na Prefeitura de São Paulo, e pesquisadora associada ao Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Democracia Digital (INCT.DD).

Pitch 2: Monitoramento do Legislativo e Executivo federais e estímulo à abertura governamental (10 min)

O Gabinete Compartilhado do movimento Acredito no Congresso Nacional é uma colaboração entre três parlamentares federais. Parte do trabalho do Gabinete Compartilhado consiste em monitorar e dar transparência às atividades dos poderes legislativos e executivos federais, além de promover a inovação no setor público. Nesse contexto, desenvolvemos painéis de acompanhamento online das atividades parlamentares (relatorias assumidas, pedidos de informação e de audiência públicas, entre outros), dos temas das proposições apresentadas no congresso e das votações dos parlamentares. Além disso, criamos e disponibilizamos um código que monitora o Diário Oficial da União, seleciona artigos através de filtros e palavras chave e os publica em canais do Slack. Esse trabalho está sendo desenvolvido dentro dos preceitos de governo e código abertos, e com ele esperamos não só prover à sociedade formas de acompanhamento governamental quanto estimular trabalhos semelhantes e aumentar a colaboração e interação com outros gabinetes e órgãos públicos.

Palestrante: Henrique Xavier. É doutor em física pela USP e trabalhou com programação, análise de dados e modelagem matemática no contexto da pesquisa científica em astrofísica. Iniciou sua incursão em dados públicos e sociais através de análises da expectativa de vida em diferentes distritos da Cidade de São Paulo e das candidaturas femininas laranjas nas eleições de 2018. Os estudos viraram reportagens nos sites Le Monde Diplomatique Brasil, the Intercept Brasil e revista AzMina. Atua desde abril desse ano como cientista e coordenador de dados no Gabinete Compartilhado.

Pitch 3: Uso de chatbot em iniciativas de controle social: Rango, o bot da Transparência Brasil para avaliação da merenda escolar. (10 min)

Como o uso de dados abertos pode fomentar o desenvolvimento de soluções simples, interativas e de elevado custo-benefício para fiscalizar o governo? A cientista de dados da Transparência Brasil, Jessica Voigt, irá apresentar o chatbot Rango, que vai ajudar a comunidade escolar a monitorar a qualidade da merenda em todo o Brasil. O Rango é um instrumento simples, barato e eficaz para apoiar o controle social de políticas públicas de alimentação escolar. Durante o pitch, serão mostrados os primeiros resultados do uso do bot, lançado em setembro de 2019.

Palestrante: Jessica Voigt. Mestra em ciência política, é cientista de dados na ONG de combate à corrupção Transparência Brasil, onde trabalha com análise de dados para fiscalização do poder público.